Você gostaria que todo o conteúdo do seu site pudesse ser compreendido por todos os visitantes que cheguem até as páginas, certo?

De nada adianta atrair um tráfego qualificado se nem todo o conteúdo apresentado for claro. 

E uma parcela desses visitantes têm uma necessidade especial em relação às imagens: o público com deficiência visual.

De acordo com dados do MEC, só no Brasil são mais de 6,5 milhões de pessoas com algum problema severo de visão, cerca de 3,5% da população.

A acessibilidade web transforma a experiência dessas pessoas e você pode providenciar essa possibilidade.

Continue sua leitura para entender como.

O que é acessibilidade web?

A acessibilidade web está relacionada com a eliminação das barreiras existentes na internet, incluindo deixar todos os materiais publicados, sejam eles textos, vídeos, imagens ou outros formatos, acessíveis para qualquer pessoa, como para aquelas que têm algum tipo de deficiência visual. 

Quais são os padrões de acessibilidade à web?

Para garantir a acessibilidade é preciso uma combinação de programação, tecnologia, design e conteúdo, com padrões recomendados pela W3C (World Wide Web Consortium)

Esses padrões são divididos em três grupos:

  • Acessibilidade web para pessoas cegas;
  • Acessibilidade web para pessoas com deficiência; e
  • Acessibilidade web universal, uma web para todos.

Alguns pontos para atender aos padrões são códigos semanticamente corretos e validados, separação de conteúdo, apresentação e comportamento em camadas e acessibilidade de imagens.

Você pode conferir todos os detalhes dos padrões no site Acessibilidade Legal.

Por que tornar os materiais acessíveis?

Imagine a experiência de um usuário com deficiência visual ao entrar em um e-commerce, por exemplo?

Se as imagens do site não forem acessíveis para ele, grande parte do conteúdo não poderá ser compreendido.

Esse consumidor provavelmente vai, então, procurar por outro site que melhor atende às suas necessidades. 

Tornar os materiais da sua marca acessíveis é fundamental para garantir o acesso de uma maior parcela da população, além de lhes garantir autonomia e uma experiência de compra completa. 

Esse também é um diferencial competitivo, uma vez que, ainda, poucos sites utilizam recursos de acessibilidade web.

Segundo o Movimento Web para Todos, apenas 1% dos sites brasileiros está preparado para a navegação de pessoas com deficiência.

Como tornar imagens acessíveis?

As imagens podem ser otimizadas para web de diversas formas e uma delas acontece ao torná-las mais acessíveis.

Pessoas portadoras de deficiência visual podem utilizar ferramentas de leitor de tela ou de audiodescrição para ter acesso ao conteúdo de diferentes páginas online.

Além da leitura dos textos, essas ferramentas também conseguem descrever as imagens, caso estas estejam de acordo com os parâmetros de acessibilidade.

Escreva texto alternativo para suas imagens

O texto alternativo é um texto utilizado para descrever o conteúdo da imagem.

Ele é inserido no atributo alt e é útil para as pessoas com deficiência visual, além de ser exibido para todos os usuários em casos de erro de carregamento da imagem.  

A maioria das plataformas de site, como o WordPress, por exemplo, já oferecem a possibilidade de incluir um título, texto alternativo e descrição para todas as imagens incluídas no site.

Como fazer um atributo alt de qualidade

Reunimos algumas dicas para a composição desse texto alternativo, para que ele realmente cumpra o propósito. 

Seja descritivo e específico

Um bom texto alternativo não deve explicar o que é a imagem, mas sim descrevê-la com o que pode ser observado.

O que está visualmente disponível na imagem?

Isso deve ser descrito com naturalidade e com riqueza de detalhes, se necessário. 

Lembre-se, você descreverá a imagem para quem não consegue enxergá-la, mas a interpretação daquele conteúdo é de autonomia de cada usuário.

Seja relevante

Leve em consideração o contexto da imagem para melhor descrevê-la e utilize-se de síntese para que ela seja relevante e interessante.

Não torne um conteúdo longo ou enfadonho, pois não existe essa necessidade.

Seja único

Assim como o restante do conteúdo produzido pela sua marca, a descrição das imagens deve ser original, para não gerar punições dos buscadores como conteúdo publicado.

Seja também criativo e coloque esforço e intenção ao criar esse tipo de conteúdo: ele é muito importante para seu público e deve ser tratado como tal.

Conclusão

Pronto para tornar o seu site um exemplo de acessibilidade web com as dicas do post? 

Além de deixar todo o conteúdo do seu site acessível, você também melhora os resultados de SEO, já que a inclusão de palavras-chave no atributo alt é um dos critérios de avaliação das plataformas de busca, como o Google. 

Se você gostou deste conteúdo pode se interessar também por: O que é CRO? 3 Letras que vão Dobrar sua Geração de Leads.

Confira agora!

Categorias: Estratégia

Fernanda Andreazzi

Estrategista de conteúdo na Leadster, atua há 5 anos com Marketing Digital, Inbound Marketing, SEO - e tudo o que há de bom

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.