O mercado educacional brasileiro vem crescendo com todas as forças, e inovando mais do que nunca. 

Para exemplificar, no início desse ano aconteceu o Bett Brasil 2023, que bateu recorde de participantes: 35 mil pessoas em três dias de muita informação e networking. Foi o maior público da história do evento, que já é o maior do Brasil. 

A popularidade desse evento não é à toa. O segmento educacional está em um momento de transição — sejam as próprias escolas ou empresas que prestam serviço para elas. 

O Novo Ensino Médio está chegando, e ele traz um aumento de custos para todas as escolas. Esse é o momento de gerar mais leads e gerar cada vez mais matrículas. 

E para atingir esse objetivo, é importante entender como está o cenário da geração de leads hoje no Brasil. E é exatamente isso que vamos fazer agora. 

Confira os dados do mercado educacional brasileiro com base no Panorama da Geração de Leads no Brasil 2023

Panorama de Geração de Leads no Brasil 2023 - Leadster

O que Estamos Considerando como Segmento Educacional?

Nesse estudo, optamos por analisar o segmento educacional através de empresas que oferecem algum tipo de aula — ou seja: escolas, cursos profissionalizantes, cursinhos preparatórios, faculdades e universidades. 

Digo optamos porque, como estávamos conversando agora há pouco, o segmento educacional é bem vasto. Ele é composto tanto por escolas quanto por empresas que oferecem serviços na área. 

Por exemplo: existem vários sistemas de gestão escolares que, apesar de não trabalharem com aulas, ainda assim estão inseridos no setor educacional privado. 

Essas empresas devem ser consideradas como parte do mercado educacional, sobre isso não há discussão: quando o setor não vai bem, elas também sofrem. E quando ele está aquecido, elas trazem inúmeros benefícios para educadores e alunos. 

Nossa decisão por não considerá-las vem da própria divisão do estudo. Essas empresas estão inseridas também — e principalmente — no setor de bens e serviços. 

Aliás, temos um texto igual a esse aqui no blog que fala especificamente desse segmento. Leia no link logo abaixo: 

➡️ 9 Estatísticas Sobre o Mercado de Bens e Serviços no Brasil

Panorama de Geração de Leads 2023 do Setor Educacional

Antes de começar a te mostrar os dados, precisamos fazer algumas definições rápidas sobre alguns pontos importantes que esse estudo vai abordar. 

Primeiramente: vamos falar bastante sobre conversões aqui. No estudo, consideramos principalmente a conversão de visitantes para leads, ok? 

Outro ponto importante: esses dados são da nossa própria base. Para os dados do mercado educacional, analisamos 133 empresas da nossa própria base. 

Isso significa que os dados aqui nesse texto e no próprio Panorama 2023 são objetivos — não fizemos perguntas, analisamos os resultados direto na fonte. 

Esse texto vai tratar de um pouco de tudo. Falamos sobre marketing inbound, marketing de conteúdo, mídias pagas, social ads e vários outros assuntos relacionados ao marketing digital.

Mas não se preocupe: quando esses termos surgirem, vou deixar um link de aprofundamento para você tirar todas as suas dúvidas, se elas surgirem. 

Por aqui está tudo pronto, e por aí? Já pegou o cafezinho? Então corre lá que os dados sobre a geração de leads do mercado educacional brasileiro começam agora: 

A Taxa Média de conversão do Segmento é 3,7%

Em 2021, a taxa média de conversão do mercado educacional brasileiro estava em 5,7%. Em 2022, ela caiu dois pontos percentuais, ficando em 3,7%. 

Só um adendo: os dados são de 2022 porque o Panorama 2023 foi lançado no início do ano. 

Os motivos, como sempre, são bem variados. O interessante aqui é entender se essa queda se deu por conta de algum fator externo ou pela própria economia brasileira. 

Tudo indica que fatores externos não contribuíram tanto para a baixa. A pandemia já passou, sendo que seus piores anos para o setor educacional foram 2020 e 2021. 

E para corroborar a tese de que o país inteiro está experimentando uma baixa na taxa de conversão, vários outros segmentos analisados também apresentaram quedas. 

Especialmente o setor de bens e serviços, que caiu 2% e representa a maior parcela das empresas em atividade no Brasil. 

De qualquer forma, os dados ficaram assim: 

Gráfico mostrando as taxas de conversão do mercado educacional brasileiro

Veja a transcrição abaixo: 

  • Top performer: 8,43% de taxa de conversão; 
  • Mid: 3,7% de taxa de conversão; 
  • Bottom: 1,34% de taxa de conversão. 

Mas onde essas conversões estão acontecendo? No próximo tópico descobrimos. Acompanhe: 

Meta Ads é o Melhor canal para Conversão

Em todos os segmentos do Panorama, o Meta Ads se destacou como o melhor canal para conversão. E não seria diferente no mercado educacional brasileiro. 

Lembrando que o Meta Ads engloba tanto os anúncios no Facebook e no Instagram, as duas redes sociais mais populares no Brasil e no mundo. 

No segmento educacional, o Meta Ads brilha principalmente pelo público-alvo das escolas e universidades, que é de todas as idades e está em praticamente todas as classes sociais. 

Veja os dados completos logo abaixo: 

Gráficos mostrando a taxa de conversão por canal do mercado educacional brasileiro.

Acompanhe a transcrição logo abaixo: 

  • Meta: média de 4,04%
  • Google: média de 3,21%
  • Geral: média de 3,7% 
  • Direct: média de 2,81% 
  • Orgânico: média de 2,34%. 

Taxas de Conversão no Desktop e no Mobile são bem Próximas

As escolas têm um grande desafio pela frente: colocar toda a sua experiência digital mobile first. 

Isso porque, seguindo o exemplo de todos os outros segmentos, a taxa de conversão no desktop e no mobile seguem sendo muito próximas. 

Nós vamos ter uma outra oportunidade de conversar sobre o mobile vs desktop logo abaixo, mas aqui precisamos entender que a taxa de conversão nesses dois canais permaneceu praticamente igual — só 0,3% de vantagem para o desktop. 

O motivo é claro: estamos vivendo — ou estamos próximos — no ápice da popularidade das redes sociais. E elas são consumidas principalmente em celulares. 

E é justamente isso que impulsionou o crescimento da taxa de conversão no mobile. Os resultados no Google foram baixos, mas o Meta Ads e as fontes diretas de tráfego (muito associadas com outros Social Ads) carregaram o time mobile para esse empate. 

Gráfico mostrando os acessos por canal e por dispositivo

E se você acha que o segmento não tem impactos na taxa de conversão por canal, está completamente enganado. 

No setor de serviços, por exemplo, o desktop levou a vantagem nas conversões via Meta — 9,31%. 

São pequenas anomalias assim, que fogem do lugar comum, que nos fazem entender a necessidade urgente de conhecer a fundo o seu público, o que ele consome e por onde. 

Mais de 70% dos Acessos é Mobile

A taxa de conversão não conta a história inteira. Esse tópico e os próximos deixam isso muito claro. 

Apesar dela ser bem similar no mobile e desktop, 70% dos acessos nos sites do mercado educacional brasileiro — ou seja, sites de escolas, faculdades e cursos — é feita pelo telefone. 

Então, mesmo que a taxa de conversão nos dois canais seja bem parecida, você tem muito mais pessoas acessando seu site pelo celular, garantindo mais leads e mais vendas. 

Gráfico mostrando o percentual de acessos por dispositivo

Veja a transcrição dos dados: 

  • Mobile: 71,37% 
  • Desktop: 28,63% 

Quase 50% dos Acessos do Segmento vêm da Busca Orgânica

Esse não é um dado comum: ele vem com a sua própria história.

Um aumento na busca orgânica em um determinado segmento é um indicador de maturidade no marketing digital e no trabalho de SEO — otimização para motores de buscas. 

A tendência global até hoje vem sendo gerar cada vez mais visitas no site através do marketing de conteúdo. E depois, convertê-los em leads. 

Então, o resultado de 50% dos acessos do mercado educacional brasileiro mostra que o setor está ficando cada vez mais digitalizado e colocando as práticas da metodologia do inbound marketing para funcionar.

Gráfico mostrando o percentual de acessos por canal.

Confira a transcrição: 

  • Orgânico: 48,95% dos acessos; 
  • Google Ads: 13,51% dos acessos; 
  • Direct: 11,9% dos acessos; 
  • Meta Ads: 4,81% dos acessos; 
  • Outros: 20,84% dos acessos. 

Orgânico é o canal que mais gerou leads

Muito cuidado com os dados, às vezes eles podem te enganar! 

Esse é um desses casos. Lá em cima, vimos que a busca orgânica tem a pior taxa de conversão do segmento, certo? 

Mas agora estamos descobrindo que o orgânico também foi o canal que trouxe a maior quantidade de acessos e gerou a maior quantidade de leads. Por que?

Simples: imagine um site que recebe 500 visitas orgânicas, e dessas, 5 pessoas convertem em leads. Agora, ao invés de 500, imagine 5.000 pessoas visitando o site, mas agora 10 leads. 

A taxa de conversão dobrou? Não: mesmo com mais pessoas comprando, a quantidade de visitas no site foi muito maior. Esse site precisa aproveitar melhor esses novos usuários. 

O Tráfego Orgânico tem o poder de te trazer cada vez mais visitantes e leads. Mas a sua taxa de conversão está diretamente relacionada com o aproveitamento desses usuários do seu site. 

Gráfico mostrando a quantidade de leads gerados em cada canal.

Veja a transcrição: 

  • Orgânico: 139.902 leads; 
  • Direct: 47.386 leads; 
  • Google Ads: 37.179 leads;
  • Meta Ads: 25,573 leads.
  • Outros: 115.045 leads.  

Mais de 60% dos Acessos vêm de Usuários Entre 18 e 34 anos

Qual é o seu público-alvo? Entender com quem você está falando é fundamental no mercado educacional brasileiro. 

Como conversamos antes, o público-alvo do segmento pode começar nos 18 anos e não parar nunca, já que todo mundo pode estudar na idade que quiser. 

E claro: pais e responsáveis também podem ter todas as idades. 

Mas, ao mesmo tempo, não é só porque a natureza do serviço do mercado educacional é abrangente que seu público-alvo também precisa ser. 

O público-alvo está relacionado com seus esforços de marketing. Qual é o grupo de pessoas mais propensas para a venda?

No caso do mercado educacional brasileiro, são as pessoas entre 18 e 34 anos. Veja os dados completos logo abaixo: 

Acompanhe a transcrição dos dados: 

  • 18-24 anos: 33,37%
  • 25-34 anos: 27,43%
  • 35-44 anos: 18,43%
  • 45-54 anos: 10,92%
  • 55-64 anos: 6,01%
  • 65+: 3,84% 

Mais da Metade dos Acessos são Feitos por Mulheres

Esse dado do mercado educacional brasileiro seguiu a tendência geral do estudo. A maioria dos acessos nos sites analisados foi feito por mulheres. 

Esse dado pode ser explicado por vários fatores. Por exemplo: as mulheres são mais conectadas à internet que os homens, segundo matéria da Agência Brasil no GaúchaZH.

Outro fator importante: normalmente, as mulheres são as mais responsáveis pela vida escolar dos filhos de um casal, por uma cultura brasileira. 

O resultado, enfim, é o que vimos no estudo: 53,85% de todos os acessos foram por mulheres, enquanto 46,15% por homens. 

Gráfico mostrando o percentual de acessos por sexo

O Índice de Maturidade Digital do Segmento é de 8,5

O Índice de Maturidade Digital é uma métrica própria, que criamos aqui na Leadster com base em três dimensões principais: 

  • Uso de mídias pagas; 
  • Maturidade em geração de tráfego orgânico; 
  • Uso de softwares CRM. 

O segmento educacional no Brasil teve a terceira maior nota no IMD, ficando atrás somente do setor de software e financeiro. 

O que impulsionou o crescimento do setor com certeza foi a maturidade na geração de tráfego orgânico. O Índice nessa dimensão ficou em 9,8, quase um 10 perfeito! 

Mas o uso de mídias pagas acabou puxando a média para baixo. Nessa dimensão, o mercado educacional marcou apenas um 6,9 bem modesto. 

Para manter o equilíbrio, a nota para o uso de softwares CRM também foi boa: 8,8. 

O que estamos percebendo é um crescimento bem constante da maturidade digital do setor, muito impulsionado pelo desenvolvimento de estratégias de edtechs — startups tecnológicas educacionais — que focam bastante no inbound. 

Veja o índice completo: 

Gráficos mostrando o Índice de Maturidade Digital do mercado educacional brasileiro

Acompanhe todos os dados no Panorama da Geração de Leads no Brasil 2023

Se você ainda não leu o Panorama 2023, está perdendo bastante informação. 

Primeiro que esse é o maior estudo brasileiro sobre o caso, apoiado pela HubSpot e pela Rock Content. 

E em segundo lugar, nenhum outro estudo pela internet trabalhou com tantas empresas como o Panorama. Nós analisamos mais de 2 mil sites, que juntos geraram 151 milhões de visitas e 2,5 milhões de leads com as suas estratégias. 

Nós temos mais alguns artigos mostrando outros dados de outros segmentos. Acompanhe: 

➡️ 9 Estatísticas Sobre o Mercado de Bens e Serviços no Brasil

➡️ Panorama da Geração de Leads no Mercado Jurídico em 2023

➡️ As 9 Melhores Estatísticas de Mercado B2B no Brasil

➡️ 8 Estatísticas do Mercado Brasileiro de Software

E para acompanhar o Panorama completo, é só você clicar no banner abaixo 😉

Obrigado pela leitura e a gente se vê no próximo texto! 

O maior estudo sobre geração de leads do Brasil. Panorama de Geração de Leads 2023 - Leadster
Categorias: Geração de Leads

Gustavo Luby

CMO da Leadster, há 6 anos empreendendo no setor de tecnologia, apaixonado por CRO, Growth Hacking e Mídia paga.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *