O crescimento das redes sociais nos últimos tempos é inegável.

A cada ano surgem novas plataformas e milhares de usuários, que dedicam boa parte do tempo navegando por elas. 

E não só a quantidade e a audiência das redes sociais cresceu nesse período.

Essas plataformas se tornaram importantes canais de publicidade, impulsionando assim o setor de Social Ads.

De acordo com a Statista, as impressões de anúncios desse tipo crescem 20% ano após ano.

Já de acordo com uma pesquisa da Hootsuite, 27% dos usuários de internet afirmam que já encontraram novos produtos e marcas através de Social Ads.

Quer mais motivos para explorar as mídias sociais como canal de publicidade, entender quais são as plataformas de maior destaque hoje e ainda ganhar dicas para iniciar esse tipo de movimento?

Então confira o conteúdo completo que preparamos sobre o tema.

O que são Social Ads?

A mídia paga envolve anúncios criados para promover uma marca e hoje acontece principalmente através de canais online como Facebook, Instagram, Google, Youtube, Twitter, LinkedIn e tantas outras plataformas.

E os Social Ads são uma fatia desse tipo de mídia online, mais especificamente aquela que acontece dentro das redes sociais.

Hoje grande parte das redes sociais existentes oferecem formas para que as marcas possam criar e patrocinar conteúdos e anúncios, para atingir os usuários que as utilizam.

Esse tem sido um importante canal de publicidade online, para marcas de todos os tamanhos, já que são mais acessíveis do que opções como rádio, TV e jornal, além de contarem com uma grande audiência qualificada e de usuários bastante ativos.

Por que investir em Social Ads?

As campanhas de Social Ads fortalecem a presença digital da marca, oferecem possibilidades de segmentação de público e atingem um grupo de consumidores muito diverso, relevante e presente, que em sua maior parte acessa as plataformas diariamente. 

As principais vantagens ao realizar esse tipo de investimento são:

  • As ferramentas de mídia online possibilitam a criação de segmentações bastante específicas, que são selecionadas de acordo com os dados que os usuários fornecem para as próprias plataformas.
  • O investimento em Social Ads leva tráfego em grande volume com uma velocidade maior do que o investimento em tráfego orgânico, por exemplo.
  • A autonomia para escolher o orçamento é maior, assim como a possibilidade de começar com um orçamento mais tímido e aumentar conforme os resultados forem aparecendo.
  • A mensuração de resultados é facilitada e o acompanhamento é feito em tempo real, o que também entrega um maior controle das campanhas.

Quais são os tipos de Social Ads?

Existem diversos canais e formatos de Social Ads.

Apresentamos aqui as principais delas, com suas diferentes características e possibilidades.

Facebook Ads

No Facebook Ads você pode criar campanhas para Facebook, Instagram, Audience Network, Messenger e WhatsApp, já que todas essas redes sociais pertencem ao mesmo grupo. 

A diversidade de usuários e alcance dessas redes sociais é o grande diferencial das mesmas.

O próprio grupo sabe disso e investe pesado em novos formatos e funcionalidades, pensadas para cada canal que citamos.

Se você quer anunciar no Facebook em si, saiba que poderá contar com formatos como imagem, vídeo, apresentação multimídia, carrossel, experiência instantânea e coleção.

Instagram Ads

Como comentamos, os anúncios para Instagram (hoje uma das principais redes sociais mundialmente) são criados no Facebook Ads.

Você também pode acessar a plataforma diretamente através do Instagram Ads.

Como destaques ao anunciar no Instagram estão o amplo alcance, a alta possibilidade de segmentação do público, a alta interatividade e engajamento do público e os múltiplos recursos e formatos para publicidade oferecidos.

No Instagram, sua marca pode investir em anúncios de stories, feed e na aba explorar.

LinkedIn Ads

O LinkedIn também tem a sua própria plataforma de anúncios que são exibidos na rede.

O LinkedIn Ads é a escolha para quem quer fazer anúncios para atingir o público B2B, já que permite a segmentação do público através de critérios como: função, título, nível de experiência, indústria e tamanho de empresa, por exemplo.

Como tem hoje um número menor de anunciantes do que o Facebook e Instagram, por exemplo, pode ter um custo e concorrência menor.

No LinkedIn você pode trabalhar com Social Ads nos formatos Sponsored Content (conteúdo patrocinado), Dynamic Ads (anúncios personalizados), Text Ads (anúncios em texto simples) e Sponsored InMail (mensagem privada patrocinada).

Twitter Ads

O Twitter também oferece uma plataforma própria de anúncios para quem quer atingir os usuários que lá estão, a Twitter Ads

O principal diferencial dessa rede social é a velocidade de informações, o que faz com que os conteúdos tenham um potencial mais alto de se tornarem virais.

Os anúncios podem ser feitos combinando textos curtos com outros tipos de mídia, como imagens, GIFs, enquetes, contas e vídeos.

TikTok

Como não podia ser diferente, o TikTok também oferece às marcas a possibilidade de inserir anúncios para os milhões de usuários da plataforma, no TikTok for Business.

O diferencial é o alto nível de interatividade dos usuários da plataforma e o público bastante jovem.

Pinterest

Você também pode explorar outra rede social bastante visual para introduzir a sua marca.

Através do Pinterest Ads você pode criar anúncios em formato de Pin patrocinado, explorar o Pinterest Shopping e aproveitar os 38 milhões de usuários mensais da plataforma.

6 Dicas para anunciar nas redes sociais

Vai começar a investir em Social Ads? Confira as dicas do nosso time de especialistas!

1. Escolha os canais ideais 

Alguns fatores determinam quais são os melhores canais de Social Ads para atingir os resultados esperados.

Definir sua persona e seus objetivos, entender e pesquisar o mercado de atuação e os concorrentes, definir a etapa do funil do público que você deseja atingir, tudo isso irá orientar a escolha dos canais certos.

2. Determine o orçamento

Além disso, determine qual é o ROI esperado e o orçamento disponível.

Recomendamos que você foque em poucos canais, principalmente se tem um baixo conhecimento ou baixo orçamento disponível.

Melhor aprofundar os conhecimentos no canal que tem mais a ver com a sua persona e criar campanhas bem sucedidas lá, do que tentar abraçar o mundo e fazer o insuficiente só para estar presente em todos os canais.

  Leia também: 7 Dicas para Turbinar suas Campanhas de Mídia Paga com CRO

3. Planeje as campanhas de acordo com cada etapa do funil de vendas

Sua campanha agora precisa englobar as diferentes etapas do funil, para que chegue a públicos com diferentes níveis de maturidade em relação à compra.

Muitas empresas erram ao anunciar apenas com foco na venda, perdendo assim a oportunidade de atrair muitos consumidores que têm interesse na solução oferecida.

Olhando com mais atenção para cada fase do funil, você começa a entender melhor como ele funciona e também começa a enxergar os gargalos e pontos de melhorias que podem existir no seu processo.

  Você também pode gostar: Panorama de Geração de Leads no Brasil

4. Pesquise a concorrência e referências

Pesquisar o que está acontecendo nessa área no seu segmento irá ajudar a buscar boas referências e práticas, além de alertar também sobre o que não deve ser feito.

Pesquise o que e como seus concorrentes diretos e indiretos estão anunciando em Social Ads.

E aqui não se prenda apenas aos anúncios em si, mas observe também os canais, páginas de destino, copy dos textos, ofertas, etc.

Esse tipo de pesquisa pode trazer insights diferentes!

Você pode acessar a Biblioteca de Anúncios do Facebook e também conferir nossos conteúdos aqui do blog:

5. Configure os pixels de rastreamento

Os pixels de rastreamento são ferramentas disponibilizadas pelo Facebook e Google e que podem ser instaladas no seu site.

Elas possibilitam obter informações dos seus visitantes e são elas que permitem também que sejam desenvolvidas campanhas de remarketing e retargeting.

6. Desenvolva uma estratégia combinada para aumentar a geração de leads

Com o investimento em Social Ads, o seu tráfego qualificado vai crescer e então você precisa ter bem amarradas os ganchos de conversão, para que esse usuário não estacione na fase de visitante ou seguidor.

Ao utilizar as ferramentas certas para captação de leads, vai conseguir ter sucesso depois de atraí-los para as suas páginas. 

Para a geração de leads e para aumentar os retornos sobre investimento em anúncio (ROAS/ROI), a combinação de mídia paga, seja em Social Ads ou em outros canais online, com o marketing conversacional funciona muito bem, uma vez que esses visitantes de tráfego qualificado terão atendimento personalizado e, de quebra, a sua marca conquista informações relevantes logo no primeiro contato deles com a sua empresa.

Saiba mais sobre a junção dessas estratégias no post: Por que Você Deveria Criar uma Estratégia de Marketing unindo Mídia Paga e Marketing Conversacional.

Compartilhe agora!

Gustavo Luby

CMO da Leadster, há 6 anos empreendendo no setor de tecnologia, apaixonado por CRO, Growth Hacking e Mídia paga.