Faz parte da estratégia de qualquer departamento encontrar uma forma de monitorar as ações realizadas e de mostrar os resultados obtidos com elas.

E, quando falamos em relatórios de marketing, isso não é diferente. 

Através dessa ferramenta, o próprio departamento consegue acompanhar os investimentos e a melhor forma de distribuí-los, além de reforçar a importância do setor para os resultados da empresa.

Se você quer demonstrar o impacto do marketing no negócio, precisa criar relatórios efetivos.

Pensando nisso, separamos as melhores dicas e modelos para você começar agora!

O que é um relatório de marketing?

O que é um relatório de marketing?

O relatório de marketing é um documento, atualizado com uma frequência definida, que reúne os dados e resultados das diferentes estratégias e canais utilizados pelo setor.

Assim, compreende-se quais ações foram bem sucedidas e quais precisam ser revistas.

Este documento é utilizado pelo próprio time e pode ser compartilhado com clientes, gerentes e diretoria da empresa.

Por que você precisa de relatórios de marketing?

Por que você precisa de relatórios de marketing?

Um bom relatório de marketing oferece muitas vantagens.

Com esse documento bem estruturado, a equipe tem fácil acesso aos dados e às métricas mais relevantes para o setor e para o negócio.

Além disso, os relatórios de marketing permitem identificar os canais e campanhas com melhores retornos sobre os investimentos e providenciam as informações necessárias para tomada de decisões.

Essa ferramenta permite, ainda, encontrar gargalos e pontos de melhoria na estratégia de marketing.

O relatório também pode ser utilizado para convencer  a diretoria de algum investimento em marketing, mostrar os resultados obtidos pelo setor e negociar maiores orçamentos.

Dificuldades ao criar um relatório de Marketing

Dificuldades ao criar um relatório de Marketing

A primeira grande dificuldade encontrada pelos analistas e gestores ao criarem seus relatórios de marketing é definir  quais dados e informações devem ser monitoradas.

Para essa decisão, devemos pensar naqueles dados que estão alinhados com os objetivos do negócio e que providenciam informações para a tomada estratégica de decisões. 

Outra grande dificuldade é a descentralização dos dados.

Depois de definidas as métricas, é preciso acessá-las para reuni-las em um só lugar: o relatório de marketing.

Muitas vezes essas métricas podem estar em diferentes ferramentas utilizadas pelo setor, e isso torna a alimentação do relatório mais lenta.

Como fazer o relatório de Marketing em menos tempo e entregar mais insights

Como fazer o relatório de Marketing em menos tempo e entregar mais insights

Mas então como contornar essas dificuldades e criar um relatório de marketing sólido e de forma prática?

Confira as duas dicas que mais fazem diferença nesse cenário:

Ferramentas integradas, dados centralizados

Uma das formas de agrupar os dados e facilitar o preenchimento dos relatórios de marketing é explorar a integração entre as ferramentas.

Assim, as informações são correlacionadas e, em alguns casos, são preenchidas de forma automática, facilitando o trabalho da sua equipe.

Escolher as métricas certas

Você pode se sentir tentado a incluir todas as informações no seu relatório de marketing, mas essa não é uma boa ideia.

Se o relatório fosse construído dessa forma, as informações relevantes acabariam se perdendo no montante.

Outra tentação pode ser incluir algumas métricas de vaidade, aquelas que parecem quantificar números relevantes, mas que na verdade não estão relacionadas aos objetivos do negócio.

Você pode aprofundar seus conhecimentos sobre o tema no post: “3 Métricas de Vaidade que não Estão Levando a sua Empresa a Lugar Nenhum”.

As métricas certas que devem ser incluídas nos relatórios de marketing são aquelas relacionadas ao Retorno sobre o Investimento (ROI).

Você também pode personalizar os relatórios de acordo com os objetivos e com o público que vai acessá-lo.

Por exemplo, pode existir um relatório mais completo para a própria equipe, além de uma versão com métricas-chave para a diretoria.

O que não pode faltar em um relatório de marketing completo?

O que não pode faltar em um relatório de marketing completo?

Para que os benefícios dos relatórios de marketing sejam alcançados, é preciso estruturar esse documento com alguns elementos fundamentais.

São eles: métricas e indicadores, recorrência de análise e ferramentas de análise.  

Principais métricas e indicadores

Comentamos como as métricas escolhidas para o relatório devem estar alinhadas com os objetivos do negócio e devem fornecer dados para a tomada de decisões de forma estratégica.

Portanto, as melhores métricas são aquelas relacionadas ao investimento x retorno obtido. 

Algumas métricas recomendadas para isso são:

  • Taxas de conversão, 
  • Custo por Lead (CPL),
  • Custo de Aquisição de Clientes (CAC), 
  • Lifetime Value (LTV), 
  • Ticket médio
  • ROI (Retorno Sobre o Investimento).

Saiba como calcular cada uma dessas métricas em: “8 KPIs de Vendas e Marketing que os Líderes Querem ver no seu Dashboard”.

Recorrência de análise

Para compor o relatório também é preciso definir a frequência da atualização e análise dos dados.

Essa frequência pode ser diária, semanal, mensal, semestral… Tudo vai depender do objetivo do relatório.

Por exemplo, um relatório utilizado internamente pela equipe de mídia paga pode ser atualizado diariamente, para acompanhamento da campanha que está em andamento.

Já para um cliente ou para a diretoria, um relatório mensal pode ser suficiente.

Ferramentas de análise e otimização

Outro elemento fundamental na construção do relatório é a definição das ferramentas que serão utilizadas para a extração e análise de dados.

Você pode combiná-las ou escolher aquela que melhor se adapta às suas necessidades e entrega as métricas que você definiu como relevantes.

Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta gratuita para análise de sites e blogs.

Com ela, você consegue extrair métricas de topo de funil, relacionadas à fase de atração de visitantes. 

Alguns exemplos de dados obtidos através do Analytics são: número de visitantes, visitantes recorrentes e novos visitantes, páginas mais acessadas, origem dos visitantes e principais canais de acesso.

Google Data Studio

O Data Studio é outra ferramenta de relatórios do Google, muito escolhida nos casos de marketing, pois possibilita a integração com outras ferramentas e com planilhas, facilitando a visualização dos dados em um só lugar.

A opção também é gratuita.

Ferramentas de marketing (e-mail e gestão de leads)

Se você utiliza outras ferramentas de automação de marketing, disparo de e-mail marketing e de geração de leads, também pode coletar os dados disponíveis por lá para compor o seu relatório.

Alguns exemplos dessas ferramentas são: RD Station, HubSpot, MailChimp, Unbounce, Leadster, etc.

Defina metas para cada canal de aquisição

Defina metas para cada canal de aquisição

As métricas devem estar alinhadas também com os objetivos e com a dinâmica de canal de aquisição.

Afinal, a forma e o tempo que leads e clientes chegam através dos canais orgânicos é muito diferente dos canais de mídia paga, principalmente se existe um investimento mais alto e concentrado em determinado período ou campanha. 

Mídia paga

Para os canais de mídia paga, você deve considerar os investimentos e resultados com a veiculação das campanhas.

Além disso, a produção dos materiais e cada escolha feita para mostrar essas campanhas para o público. 

Caso sejam configuradas campanhas com diferentes objetivos ou tipos de pagamento, ou ainda em diferentes canais (como Facebook Ads, Instagram Ads e Google Ads, por exemplo).

 Leia mais - Métricas de Mídia Paga: Principais Métricas Para sua Campanha

Orgânico

O mesmo vale para os esforços nos canais orgânicos, que normalmente levam mais tempo para começar a mostrar os resultados.

Aqui entram as melhorias de SEO nas páginas do site, conteúdos postados de forma orgânica em redes sociais da marca, em blogs e com a produção de materiais distribuídos sem mídia paga.

Modelos de relatório de marketing 

Modelos de relatório de marketing 

Vamos à prática? Reunimos 3 modelos diferentes de relatórios de marketing, para você analisar e extrair, de cada um deles, o que melhor se adapta às suas necessidades.

Assim, você monta seu próprio formato ideal. 

3 modelos para download

  • Lembra que comentamos sobre o Data Studio ser uma ferramenta interessante? Além de reunir e analisar os dados, a plataforma também disponibiliza diversos templates, separados em categorias conforme as integrações e objetivos. Você pode acessar todos eles aqui.
  • Agora, se você quer uma opção mais completa, que reúna em um só modelo diversos pontos como a estratégia de marketing atual, a análise geral, análise por canais, os objetivos e ideias para próximos campanhas, incluindo projeções financeiras, recomendamos que você acesse o template disponibilizado pela AgencyAnalytics
  • A HubSpot também disponibiliza, de forma gratuita, um template para download. Esta opção, focada em atualização mensal, está disponível em diferentes formatos, como Excel, PowerPoint e Google Drive. Acesse a solução oferecida aqui.

Conclusão

Com essas dicas você já pode começar a criar o seu modelo ideal de relatório de marketing, melhorar o desempenho da área e mostrar, de forma mais efetiva, o trabalho realizado pelo setor. 

Além da melhor forma de reunir as informações, a análise desses dados é o que realmente faz a diferença.

Com os dados levantados, pode ser que você ainda sinta alguma dificuldade em dizer se as métricas estão próximas das ideais ou se serão necessários esforços para melhorá-las.

Pensando nisso, selecionamos dois outros conteúdos aqui do blog, que vão auxiliá-lo na comparação com seus concorrentes e com as métricas de acordo com seu segmento de atuação. São eles:

Continue sua leitura para aprofundar seus conhecimentos e construir relatórios de marketing com ainda mais valor. 

Compartilhe agora!
Categorias: Estratégia