Já está passando da hora de considerar estratégias de marketing conversacional nas suas ações.

Alguns anos atrás o conceito era tendência, mas hoje ele já é necessário. 

O marketing conversacional tem uma atuação muito ampla, em contraste com a sua configuração e adoção, que são bem simples.

Inclusive na captação de leads. 

Essa última parte, inclusive, ainda é pouco aproveitada por muitas empresas nas estratégias de marketing conversacional. 

Nesse texto vou te mostrar exatamente como funciona a relação entre leads e marketing de conversa, além de clarificar um pouco mais o conceito. 

Vamos começar? 

O que é o marketing conversacional?

Imagem representativa da plataforma de marketing conversacional Leadster.

O marketing conversacional é uma modalidade de marketing relacionado com a interação.

Se uma pessoa consegue conversar com uma ação de marketing, por menor que ela seja, estamos falando de marketing conversacional. 

Por exemplo: você entra no site de uma empresa e não existe site – só uma tela com um chatbot que te orienta conforme os seus interesses. 

Ou um exemplo ainda melhor: você entra em uma landing page para baixar algum material, e ao invés de um formulário estático, você encontra um chatbot.

Outros exemplos do marketing conversacional na prática incluem: 

Dentre outros. 

Se você se interessa pelo assunto e está decidindo se vale a pena trabalhar a modalidade, nosso guia completo sobre o marketing conversacional vai te ajudar bastante. 

Quais as vantagens do marketing conversacional? 

A maior vantagem das estratégias de marketing conversacional é a possibilidade de criar abordagens personalizadas nas suas ações e no seu site. 

As abordagens personalizadas por si só têm a capacidade de aumentar e muito as suas conversões.

Um estudo da HubSpot mostrou que CTAs personalizadas aumentam em até 202% a taxa de conversão. 

Mas o marketing conversacional não é só conversa livre.

Na verdade, essa personalização é feita via segmentação de público e fluxos, algo simples de ser configurado pelos seus analistas. 

Por conta disso, as maiores vantagens das estratégias de marketing conversacional são justamente a possibilidade de personalização das abordagens feita de uma forma simples e rápida de aplicar. 

🤿 Se aprofunde: Marketing de Conversa - O Que é e Como Criar a sua Estratégia

O que é um chatbot?

Um chatbot é o recurso de marketing conversacional mais popular no mercado.

Normalmente, quando qualquer pessoa menciona esse tipo de marketing, ela está se referindo ao uso dos chatbots. 

Um chatbot é uma plataforma instalada no seu site que te permite fazer atendimentos rápidos, guiar as pessoas para páginas e categorias, disponibilizar algum material etc. 

Veja esse exemplo para clarificar: 

Captura de tela mostrando um texto no blog da Leadster.

Esse é um texto aqui no nosso blog, falando sobre como a PUCPR usa um chatbot para organizar seus atendimentos via botão do WhatsApp. 

E olha que interessante no cantinho direito do texto: há uma CTA te oferecendo um teste da Leadster em forma de chatbot. 

Quando você clica no balãozinho de diálogo, essa é a mensagem que aparece: 

Captura de tela mostrando o chatbot Leadster funcionando em um texto do blog.

Isso é o que chamados de chamada inteligente. Temos um texto inteiro sobre o assunto que vale muito a leitura.

Nesse texto, nós aqui do blog poderíamos só colocar um link e pedir para a pessoa clicar, com uma CTA estática: “clique aqui para testar a Leadster”, por exemplo. 

Mas a abordagem personalizada de acordo com o assunto, mais próxima do usuário, acaba trazendo uma identificação maior e mais chances de converter o visitante em lead. 

🔎 Leia também: Chatbot para Site - O que é, Tipos e Como Criar

10 estratégias de marketing conversacional para usar em 2023

Mulher com expressão pensativa.

Até o momento, estamos conversando sobre os motivos de usar o marketing conversacional no seu site, certo? 

O maior deles, com certeza, é o aumento na conversão de leads.

Os dados que temos dos nossos clientes que usam a Leadster ativamente, todos os dias, apontam um crescimento de até 3x no número de leads. 

Mas o que exatamente essas pessoas estão fazendo para ter resultados assim?

Quais são as melhores estratégias de marketing conversacional para 2023? 

É sobre isso que vamos conversar agora.

Confira essa lista com 10 sugestões de ações e ajustes no seu site. 

🔎 Leia também: 7 Ideias para Chatbot em Marketing e Vendas – com Exemplos por Segmento!

Data point para fluxos de nutrição

O data-driven marketing – ou marketing guiado por dados – exige muitos data points, muitas entradas de dados para que a estratégia seja sempre a melhor possível. 

Um chatbot integrado com seu CRM oferece variáveis importantes de comportamento no seu site.

Você pode criar fluxos de nutrição relacionados com a forma com que os visitantes interagiram com o seu chatbot. 

Por exemplo: alguém entra no seu site e começa uma conversa com seu chatbot.

Vamos supor que esse visitante entrou naquele texto sobre o case da PUCPR e foi redirecionado para a página de teste da Leadster.

Ele fez o cadastro mas nunca usou o seu teste grátis. 

É difícil saber o que aconteceu com esse visitante, seus motivos para se cadastrar para o teste mas nunca usá-lo.

Mas pelo menos esse comportamento está “gravado” – e a partir dele, você pode criar um fluxo de nutrição personalizado para seu lead. 

Substituição do botão do WhatsApp

Ter um botão do WhatsApp no seu site é uma ótima ideia.

Inclusive, temos um texto aqui que ensina o processo inteiro.

A questão é que o botão do WhatsApp tem algumas limitações bem básicas.

Se o seu site tem só o botão, você não tem métricas de conversão e rejeição e não consegue qualificar esse lead no momento do contato. 

Basicamente, o lead cai no WhatsApp da equipe de vendas com apenas duas informações: seu número de telefone e o seu primeiro nome (quando muito). 

Isso sem falar que o lead que vai para o WhatsApp via botão precisa ser inserido manualmente na sua base. 

E se você estiver com 50 solicitações de contato por dia?

Vai precisar atender todos os 50 e ainda cadastrá-los manualmente. 

Um chatbot te ajuda fazendo a qualificação prévia desse lead, oferecendo métricas próprias e cadastrando o lead automaticamente na sua plataforma de preferência, via integrações.

🤿 Se aprofunde: Descubra 17 Métricas para Chatbot Indispensáveis para seu Negócio

Roleta de atendimento

Ainda no caso do botão do WhatsApp, mesmo com um chatbot instalado, em qual número os leads vão conversar? 

O botão do WhatsApp permite o acesso instantâneo a um link para abrir uma conversa com um número específico.

Mas e se o seu time tiver 5 pessoas trabalhando ao mesmo tempo?

Todas as 5 vão precisar responder no mesmo número? 

Isso gera bagunça, e bagunça significa tempo perdido e, consequentemente, dinheiro. 

O chatbot da Leadster tem a funcionalidade Roleta de Atendimento para o WhatsApp, permitindo que até 12 números sejam cadastrados nela. 

Nessa funcionalidade, cada contato é direcionado em ordem para essa roleta.

O Júlio recebe um contato, depois a Ângela, depois o José e assim vai até voltar no Júlio.  

🤿 Se aprofunde: Como usar Chatbots para Melhorar Automação de Vendas

Substituição de formulários

Formulários são menos eficientes que chatbots na conversão de leads.

O formato é datado, a personalização é mínima e a burocracia acaba espantando muita gente. 

Todas as suas landing pages podem ter, ao invés de formulários, chatbots com uma abordagem personalizada para cada material.

Isso aumenta a conversão e a identificação do seu lead com a sua marca. 

Panorama de Geração de Leads no Brasil 2023 - Leadster

Landing page conversacional

Nós temos um texto muito mais aprofundado sobre esse tema que vale bastante a leitura.

Para entender mais sobre essa estratégia de marketing conversacional, recomendo bastante: 

➡️ Landing page ou chatbot? Diferenças e onde usar

Nesse texto, trazemos dois exemplos de landing pages que usam chatbot.

O primeiro é através da substituição do formulário, como expliquei no tópico acima. 

O segundo vai um pouco além: a landing page é o chatbot.

Acesse esse link para ver na prática como essa estratégia funciona

Fazer uma landing page conversacional te ajuda para aqueles momentos onde o prazo está apertado, ou você não tem o apoio de um designer dedicado para construí-la. 

Com alguns poucos cliques você já consegue configurar uma, inclusive. Nesse vídeo abaixo te mostro como criá-la.

Faça um teste grátis da Leadster, siga os passos e faça sua landing page conversacional em 10 minutinhos:  

Geração de leads em qualquer lugar do site

Um chatbot, como você viu até agora, é parte fundamental da sua estratégia de captação de leads.

Ele é uma ferramenta ativa na sua captação. 

Por muito tempo, a geração de leads funcionou de um jeito mais passivo.

Você ranqueia bem para o seu site organicamente, ou coloca alguns anúncios para rodar no Google e nas redes sociais, e os leads acabam caindo em uma página otimizada para a conversão. 

Nessa página vão ter CTAs, que levam para um formulário onde o visitante se torna lead ao deixar suas informações. 

Você percebe o caminho que o visitante percorre?

Ele precisa cair em páginas específicas para se converter.

Geralmente o seu blog ou uma landing page otimizada. 

O que o chatbot faz é expandir essa oportunidade para o seu site inteiro.

Em qualquer categoria, inclusive na home, é possível gerar leads.

E mesmo no blog, a conversão pode acontecer enquanto ele está pesquisando.

Com um chatbot, a oportunidade de conversão acompanha o leitor enquanto ele faz sua pesquisa. 

Veja o vídeo abaixo para entender como isso funciona na prática: 

Qualificação dos leads simples e instantânea

A qualificação de leads hoje acontece majoritariamente por meio de formulários. E os formulários são o pior jeito de gerar e qualificar leads.

Você pode conduzir até pesquisas via chatbot.

Os comandos e palavras-chave que você pode configurar são capazes de qualificar qualquer lead de um jeito divertido e que não envolve formulários imensos. 

Inclusive uma qualificação prévia, como mencionamos no botão do WhatsApp. Imagine receber todas as suas comunicações com identificação de nome, e-mail e empresa? 

E falando nisso: 

Segmentação de público para atendimento específico

Uma ótima estratégia de marketing conversacional é enviar leads para o WhatsApp, como falamos ao longo de todo o texto. 

Mas isso vem com dificuldades.

Quem vai atender quem?

Em uma equipe comercial, é comum que cada pessoa “cuide” de um segmento diferente, ou um produto diferente, ou até uma região diferente. 

O chatbot permite que você faça essa qualificação rápida e envie o contato diretamente para o vendedor ou setor responsável. 

Home page conversacional

Já imaginou um site onde a homepage é um chatbot? 

Essa é uma das estratégias de marketing conversacional mais ousadas, mas algumas marcas já testaram e certificam que esse é um jeito genuíno de prender a atenção dos visitantes. 

Ainda mais hoje em dia, nos tempos pós modernos do marketing digital.

Os botões já são completamente ignorados no site, e eles são o maior motor de conversões na home page. 

Com um chatbot, a conversão fica mais simples e garantida, além de mais divertida também. 

Veja o exemplo do site da An Artful Science, uma agência americana, clicando no link. 

📷 Veja mais: Os Melhores Chatbots do Mercado, Edição 2023

Integração com CRM

A primeira estratégia de marketing conversacional não chega a ser uma estratégia ativa, que vai fazer diferença direta na sua conversão.

Mas ela é importante para que você consiga medir seus resultados e organizar os leads que você gera a partir de um chatbot. 

A Leadster oferece integração com os principais CRMs e plataformas de marketing inbound do mercado. Para citar algumas: 

  • Hubspot; 
  • Resultados Digitais; 
  • LAHAR; 
  • ActiveCampaign; 
  • PipeRun; 
  • Salesforce; 
  • Fleeg; 
  • Exact Sales; 
  • Sirena.

A lista completa de integrações da Leadster está aqui.

Também contamos com suporte do Zapier, Webhook e Pluga para que você consiga fazer mais integrações com outras ferramentas. 

A integração com o CRM da sua escolha é o primeiro passo para que as estratégias de marketing conversacional realmente funcionem. 

Você consegue criar fluxos de inbound e organizar sua lista de contatos de um jeito muito mais eficiente, usando os recursos que a sua plataforma de chatbots oferece mais os que o seu CRM disponibiliza. 

➡️ Saiba mais: Leadster: Como Funciona a Plataforma que Triplica a Geração de Leads

5 estatísticas que provam que o marketing conversacional é o futuro

Desenhos de gráficos que ilustram estatísticas apresentadas no texto.

E aí, o que achou dessas estratégias de marketing conversacional para 2023? 

Eu entendo que a maioria das suas reservas sobre o tema não estão relacionadas com a eficácia do chatbot.

Nessas 10 estratégias, mostramos na prática que ele funciona. 

O problema é a longevidade delas, certo?

Como saber se as estratégias de chatbot vão continuar relevantes para o futuro?

Como garantir o investimento na ferramenta? 

Por isso, eu trouxe estatísticas sobre estratégias do marketing conversacional que tratam disso.

Veja algumas: 

23% das empresas consumer service usam chatbots

Segundo uma pesquisa feita pela Saleforce, 23% de todas as empresas voltadas para o consumer service – ou seja, B2C – usam ativamente chatbots nos seus sites. 

Esse número vai aumentar ainda mais conforme as expectativas dos usuários vão sendo realizadas por avanços tecnológicos. 

E falando nessas expectativas: 

68% das pessoas preferem a velocidade dos chatbots

Em uma pesquisa de 2022, o site Userlike determinou que 68% das pessoas preferem o chatbot pela velocidade do atendimento. 

E por mais que a estatística seja favorável ao chatbot, ela não é nem de longe uma novidade. 

Pense em você mesmo: o que você prefere?

Atendimento imediato e que pode ser resolvido em 2 minutos ou atendimento somente em dias da semana, no horário comercial, e com demora? 

🔎 Leia também: Chatbot para Vendas e Marketing - Conheça o SDR Automático que Faz a Pré-Qualificação de Leads

33% dos usuários consideram os chatbots “muito eficientes”

Em uma pesquisa da Statista, 33% dos usuários consideram o atendimento dos chatbots como “muito eficiente”. 

E o melhor é que 54% das pessoas entrevistadas disseram que os chatbots são “eficientes”, com apenas 13% delas dizendo que eles são completamente ineficientes. 

Com isso, podemos dizer que 87% das pessoas entrevistadas enxergam os chatbots como eficientes.

Ponto para as estratégias de marketing conversacional! 

Chatbots lidam com uma conversa completa 69% das vezes

Mais um preconceito derrubado.

Muita gente acha que os chatbots nunca vão conseguir completar uma conversa ou atender a um pedido específico do usuário. 

Mas as estatísticas dizem o contrário.

Segundo uma pesquisa de 2022 da Comm100, em 69% das vezes os chatbots conseguem resolver completamente a solicitação do seu visitante, sem a necessidade de envolver atendentes humanos. 

No fim das contas, é como se as pessoas não se importassem se o atendimento é feito por chatbots ou por humanos: o importante é resolver o problema. 

Mas isso é uma suposição.

Será que há algum estudo que comprova isso? 

40% das pessoas não se importam se o atendimento é via chatbot ou humano

Uma pesquisa da HubSpot determinou que 40% das pessoas não ligam se o atendimento é feito por humanos ou por um chatbot – o importante é resolver. 

E outra pesquisa, igualmente interessante, determinou que 63% das pessoas não sabem e nem procuram saber se o seu atendimento é feito por um humano. 

A conveniência é a alma dos negócios!

Enquanto tudo estiver funcionando e dando certo para o seu cliente, visitante ou lead, ele vai usar os canais que você disponibiliza – seja ele humano ou um robô. 🤖

O maior estudo sobre geração de leads do Brasil. Panorama de Geração de Leads 2023 - Leadster

Antes de terminar esse texto, preciso deixar só um ponto bem claro: chatbots não existem para substituir o atendimento humano.

Eles atuam em áreas bem diferentes. 

Veja mais uma vez o exemplo do botão do WhatsApp: um chatbot te ajuda a qualificar seus leads para que as pessoas da área comercial possam trabalhar melhor. 

Esse é o grande trunfo da tecnologia – ajudar humanos a explorar 100% do seu talento.

E esse talento é insubstituível. 

Todas essas estratégias de marketing conversacional são simples de colocar em prática.

Na verdade, você pode aplicá-las ainda hoje.

Faça um teste grátis da Leadster e veja o que você já consegue fazer 😉

Obrigado pela leitura e até o próximo texto 🚀

Categorias: Geração de Leads

Gustavo Luby

CMO da Leadster, há 6 anos empreendendo no setor de tecnologia, apaixonado por CRO, Growth Hacking e Mídia paga.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *