A presença de um aplicativo de mensagens instantâneas como o WhatsApp na nossa vida hoje é imensa.

Utilizamos a plataforma para nos comunicarmos com familiares e amigos, para organizar nossos compromissos, como parte da rotina de trabalho e (porque não?) para comprar produtos e contratar serviços.

Com essa crescente de vendas pelo WhatsApp, as empresas precisam se preparar para aproveitar o máximo oferecido pela plataforma. 

Quer conferir as melhores dicas e práticas para chamar a atenção dos usuários sem ser inconveniente ou inapropriado?

Continue a leitura do post que preparamos. 

Por que vender pelo WhatsApp?

Por que vender pelo WhatsApp?

O WhatsApp é um aplicativo que conta hoje com mais de um bilhão de usuários ativos no mundo.

Só esse fator já é relevante para que as marcas queiram estar presentes nesse ambiente.

É a chance de um contato mais próximo e através de uma plataforma que faz parte da rotina de muitos.

Além disso, o próprio consumidor passou a buscar pelo contato através desse canal, pela agilidade e praticidade oferecida por ele.

O WhatsApp já entendeu o potencial da ferramenta como plataforma de venda e investe nesse segmento.

Então os recursos multimídia e funcionalidades da plataforma disponibilizadas para negócios são outros atrativos interessantes.

O mercado também acompanha esse caminho, com diversos softwares de automação e integração de plataformas, que tornam o atendimento ao público e a abordagem comercial através deste canal ainda mais completo.

Como vender pelo WhatsApp?

Como vender pelo WhatsApp?

Vender pelo WhatsApp é uma oportunidade incrível, mas algumas práticas são recomendadas para não ser invasivo, para passar uma imagem profissional e para não acabar prejudicando a imagem da sua marca. 

1. Use o WhatsApp Business

A primeira dica dessa lista é o uso do WhatsApp pensado para as empresas: o WhatsApp Business.

Com ele, funcionalidades e facilidades podem ser exploradas.

Informações empresariais

Com esse formato da plataforma, você pode adicionar informações como a localização, contato, segmento da empresa, link para site, descrição dos produtos ou serviços, além de imagens que representem seu negócio.

Com isso, quem acessa seu contato já tem uma ideia melhor formada da sua marca e do que você oferece.

Também é possível solicitar a verificação do contato, o que passa mais credibilidade.

Etiquetas

Essa funcionalidade, também disponível apenas no WhatsApp Business, possibilita a organização das conversas e contatos de acordo com etiquetas definidas por você.

Acompanhamento da estratégia

Métricas como número de mensagens enviadas, entregues e lidas são disponibilizadas pela plataforma.

Esses dados auxiliam a entender as taxas e a receptividade das abordagens feitas por lá.

2. Peça autorização dos seus contatos

Quer evitar problemas e enviar mensagens apenas para aqueles consumidores que estão mais receptivos à sua marca?

Garanta que eles querem receber seu contato. 

Você pode fazer isso na primeira mensagem de abordagem e também pode pedir para que eles se cadastrem na linha de transmissão (já falaremos mais sobre essa funcionalidades) para receberem as ofertas, descontos, novidades e conteúdos.

Você conhece a funcionalidade de catálogo do WhatsApp?

Com ela, você consegue criar vitrines virtuais, com fotos, valores descrição e links dos produtos disponíveis. 

Isso também atrai a atenção dos usuários e faz com que o processo de compras seja mais rápido, já que o consumidor identifica o tipo de produto que o interessa e se o valor está dentro do orçamento que ele tem.

4. Dedique tempo para o atendimento

Se você quer trabalhar com vendas pelo WhatsApp, precisa pensar na dinâmica que acontecerá por ali. 

Seja através da divulgação do contato da sua marca ou da abordagem ativa, seu número será conhecido pelo público.

Com isso, é preciso ter um profissional ou um sistema de atendimento, ou então você perderá um dos principais benefícios do WhatsApp para o consumidor: a agilidade nas respostas.

 Confira: O Que é um Pipeline de Vendas, Benefícios e Como Criar um

5. Automatize os processos

Como comentamos no tópico anterior, o atendimento pode ser feito através de um sistema pensado para tal, para que você não dependa do trabalho de um profissional para isso. 

Através de chatbots, a marca pode criar um roteiro de respostas e interações, que fica disponível o tempo todo e que entrega pelo menos um pré-atendimento para os usuários.

Com isso o retorno é automático, parte das dúvidas são solucionadas ali e sua equipe pode focar em outras tarefas.

Na abordagem ativa, você também pode explorar a funcionalidade de linha de transmissão, para enviar uma mesma mensagem para diversos contatos ao mesmo tempo.

6. Entenda o estágio do cliente

Para que essas mensagens funcionem, sejam elas enviadas pela sua equipe ou por sistemas de automação, elas precisam estar alinhadas com as necessidades e interesses dos usuários.

Pense no funil de vendas e na maturidade de cada contato em relação à compra.

Caso contrário, você pode acabar prejudicando a relação e afugentando oportunidades.

 Saiba mais: O Que é Funil de Conversão, Quais são as Etapas e Como Criar

7. Invista em Marketing de Conteúdo

Para os contatos que se interessam por um contato mais frequente, você pode oferecer conteúdos relevantes e do interesse desse público.

Podem ser utilizados os recursos multimídia como fotos, vídeos, áudios, etc.

Lembre-se de checar o interesse do contato em receber esse tipo de conteúdo através desse canal, para não ser intromissivo. 

8. Divulgue o seu contato

Pense em formas de divulgar esse canal de contato e atrair novos usuários para o diálogo. 

Você pode explorar o marketing de conteúdo para conseguir novos contatos ao oferecer um e-book, por exemplo.

Outra ideia é incluir o contato do WhatsApp no site e nas redes sociais.

Quer mais?

Use o WhatsApp como CTA para contato em páginas e e-mails marketing.

9. Seja objetivo

Quando falamos em vendas pelo WhatsApp é importante ter em mente que o conteúdo ali, em qualquer formato, deve ser curto e objetivo.

Caso um contato mais longo seja necessário, agende um contato através de uma ligação para resolver.

10. Conheça outras funcionalidades

Você pode conferir todos os detalhes sobre o WhatsApp Business no site do WhatsApp, inclusive contando com uma central de ajuda.

Ali é possível explorar todas as funcionalidades disponíveis e entender como elas se integram à sua estratégia de vendas. 

Um exemplo é a funcionalidade Status.

Ela se assemelha aos Stories de Instagram e Facebook e pode ser utilizada para divulgar por ali informações, promoções e anúncios da sua marca.

11. Use a linguagem do seu público

O WhatsApp, mesmo quando utilizado por diferentes profissionais, é um canal oficial da marca.

Portanto, a linguagem utilizada por ali deve corresponder a essa identidade de linguagem. 

Essa linguagem também deve levar em conta a identificação e conexão gerada com seu público.

12. Escute o cliente

Utilize o WhatsApp também como um canal pós-venda.

Pela facilidade das respostas, esse é um canal relevante para pesquisas e feedbacks dos clientes que consumiram com a sua marca.

Esses insights são importantes para identificar pontos de melhoria e de investimentos necessários.

13. Treine a sua equipe

Todas essas dicas precisam estar não só na sua cabeça, mas de todos os profissionais que farão contato com os consumidores através da plataforma.

Invista em um guia de boas práticas da sua marca e em um treinamento de vendas pelo WhatsApp para a sua equipe comercial.

 Você também pode se interessar: Funcionalidades Leadster: Direcione Leads Qualificados para o WhatsApp

Cuidados com a abordagem de vendas pelo WhatsApp

Cuidados com a abordagem de vendas no WhatsApp

Confira mais algumas dicas, agora evitar ou de cuidados a tomar nesse canal de vendas:

Mensagem automática

A mensagem automática é sim recomendada, mas configure de forma a não deixá-la muito impessoal ou fria para o público.

Textos muito longos

Como comentamos, o WhatsApp é um canal objetivo.

Portanto, mantenha os textos curtos e apenas escreva o essencial.

Não se preocupe em fornecer todas as informações já no primeiro contato, pois os usuários interessados vão dar abertura para novas mensagens.

Envios simultâneos com a mesma mensagem ou mensagens padrões

Tome cuidado com esse tipo de automação, pois isso pode ser considerado um “spam” no WhatsApp e pode até mesmo chegar a bloquear seu número.

Emojis são bem vindos, porém com moderação

Se a comunicação da sua marca é mais descontraída, os emojis são um recurso legal para incluir nos textos, mas não pese a mão.

Emojis demais desviam a atenção e passam uma imagem errada.

Evitar imagens no pitch inicial

O primeiro contato sempre deve ser em texto.

Se você enviar uma imagem já nessa primeira mensagem, as chances do usuário abrir a conversa é menor.

 Leia também: Pitch de Vendas: 8 Dicas para Criar um Discurso que Vende

Não focar todas as vendas pelo WhatsApp

O WhatsApp é uma ferramenta de apoio para as vendas da sua marca, mas você não deve apostar todas as fichas em um só canal.

Você precisa oferecer alternativas de atendimento ao cliente também, para aqueles que preferem entrar em contato através de outros canais, como e-mail e telefone.

Quais as diretrizes da empresa para Vendas pelo WhatsApp?

Quais as diretrizes da empresa para Vendas pelo WhatsApp?

Por último, um tópico importante para quem quer vender pelo WhatsApp é conhecer a política de uso da própria plataforma.

As empresas que utilizam o WhatsApp Business devem aderir a essa política e seguir regras, não utilizar para fins proibidos, cumprir as leis de proteção de dados, etc.

Você pode conferir todas as diretrizes na página “Política do WhatsApp Business”.

Explore o WhatsApp para vender!

Com essas dicas você pode potencializar seus resultados de vendas, melhorar o atendimento ao cliente e entender de forma ainda mais completa o seu público.

Compartilhe agora!

Fernanda Andreazzi

Estrategista de conteúdo na Leadster, atua há 5 anos com Marketing Digital, Inbound Marketing, SEO - e tudo o que há de bom