O que é Call to Action (CTA), por que é importante e como criá-lo?

Publicado por Gustavo Luby em

O Call to Action serve para indicar e orientar o visitante para a ação que a sua empresa deseja que ele faça. Surgido muito antes da era digital, o CTA já era utilizado em anúncios impressos e na TV.

Se você quer entender melhor o que é um Call to Action, como ele funciona, como construir essas chamadas para ação e como mensurar seus resultados, continue a leitura deste post. Te explicaremos tudo isso e muitos outros detalhes sobre o tema!

O que é Call to Action (CTA)?

O Call to Action é uma chamada para ação. Esse tipo de estrutura é muito utilizado em materiais como sites, Landing Pages, e-mails marketing e anúncios, como um botão que direciona para o clique ou para indicar outra ação que deve ser tomada pelo leitor.

Normalmente o CTA é construído com um texto curto, que estimule uma ação de forma clara e que utilize verbos no imperativo, como “clique”, “cadastre-se” ou “acesse”. Visualmente se destaca do restante do material, para atrair atenção. Vamos explicar em detalhes essas características ao longo deste artigo. 

Por que o Call to Action é importante?

Se o seu objetivo é que o seu leitor ou visitante tome alguma ação depois de entrar em contato com algum material da sua empresa, você precisa deixar isso claro para ele, certo? Utilizar um CTA torna essa ação uma prioridade, ao deixá-la destacada e também estimula que o visitante continue em contato com a sua marca, seja clicando em um link de um conteúdo diferente, fornecendo um e-mail ou fazendo um teste gratuito do seu produto.

Qual o processo do Call to Action (CTA)?

O Call to Action faz parte de uma estratégia muito maior de atração e conversão de leads, presente principalmente no ambiente digital. Esses ganchos de ação colaboram com todo esse processo e fazem parte de um conceito chamado no marketing e publicidade de AIDA, composta por 4 etapas:

  • Atenção: conquistar e manter a atenção do visitante é o primeiro passo;
  • Interesse: a partir da atenção, é possível gerar o interesse do visitante para que ele confira o conteúdo de forma completa e se interesse por ele;
  • Desejo: nesta etapa, o visitante define se a oferta é interessante, com a análise dos benefícios da solução oferecida;
  • Ação: por fim, chegamos ao momento de tomada de decisão, em que o visitante completa ou não a ação sugerida, que normalmente é o clique no próprio CTA. 

Como funciona o Call to Action?

O Call to Action está presente em diferentes tipos de páginas e materiais, com objetivos específicos, mas sempre com o intuito de levar o visitante a realizar alguma ação.

Você pode utilizar um Call to Action para estimular diferentes ações do seu visitante ou consumidor em potencial, como preencher um formulário, fazer o download de algum material, se cadastrar em uma newsletter, solicitar um orçamento, fazer um teste gratuito, entrar em contato… São muitas as opções para manter a atenção do visitante nas suas páginas ou levá-lo para uma próxima etapa de conversão no funil de vendas.

O CTA é avaliado muito rapidamente pelos visitantes e todo o processo AIDA acontece em apenas alguns segundos. 

Como escolher o Call to Action adequado?

A adequação do Call to Action nas páginas ou materiais varia de acordo com alguns fatores. Confira quais são eles. 

Considere o estágio no Funil de Vendas

Entender o estágio em que o consumidor está no funil de vendas quando entra em contato com alguma comunicação da sua empresa é essencial não só para acertar nos CTAs como para construir toda a sua estratégia de marketing. 

O estágio do funil precisa ser considerado em relação ao público e em relação ao material em que o CTA está inserido. 

Se você quer aprofundar os seus conhecimentos sobre jornada do cliente e funil de vendas, recomendamos que confira nosso conteúdo específico sobre esse tema aqui: Mapa da jornada do cliente, o que é, como fazer e exemplos.

Saiba qual a sua persona

Conhecendo o seu público profundamente você também conhece quais são os desafios enfrentados por ele e como oferecer soluções para eles. Com esse tipo de conhecimento é mais fácil acertar no texto e visual do CTA que irão chamar a atenção de quem você quer atingir.

Saiba o nível de conhecimento da persona

Além de considerar o funil de vendas e de considerar a persona, você precisa ainda considerar o estágio do funil de cada consumidor específico.

Por exemplo, um CTA mais comercial como “faça um teste gratuito” ou “solicite uma amostra do nosso produto” não vai impactar da forma correta um visitante que ainda não conhece o suficiente para se conectar com a sua empresa ou que ainda está procurando apenas por informações sobre um problema e não sobre uma solução.

Saiba o objetivo do CTA

Todos os materiais ou páginas que incluem um CTA devem ter um objetivo muito claro ao ser cumprido para que esse gancho possa ser adequado e realmente criar os resultados esperados. Abaixo alguns dos objetivos principais dentro do marketing digital:

Gerar tráfego

Aumentar o número de acessos ao site ou blog pode ser um dos objetivos do CTA. Ele pode ser empregado nas próprias páginas internas ou na distribuição de conteúdo através de outros canais de comunicação como e-mails marketing, redes sociais ou anúncios. 

Inscrições na newsletter

Se você quer conquistar dados de contato como telefone ou e-mail do seu visitante, oferecer conteúdo relevante para ele é essencial. E é isso que um CTA para cadastro em uma newsletter deve deixar claro. Faça seu visitante sentir que vai perder conteúdos importantes se não tomar essa ação.

https://rockcontent.com/br/blog/ 

Fazer um download

Se você vai oferecer um material rico, e-book, ferramenta, planilha, infográfico, etc. o objetivo do CTA é que o visitante faça o download do material. 

Direcionar para uma landing page

Principalmente em anúncios e e-mails, você pode incluir CTAs que direcionam para uma Landing Page, seja essa uma página de oferecimento de material, conteúdo ou mesmo de uma oferta. Na Landing Page também deve ser aplicado um CTA que estimule a conversão do visitante em lead.

Conseguir seguidores nas redes sociais

Uma forma de aumentar os seguidores nas redes sociais é estimular, através de CTAs no seu site, blog e e-mails, que o visitante acompanhe também mais esse canal da marca.

Gerar engajamento nas redes sociais

CTAs podem e devem ser utilizados para aumentar também o engajamento dos seguidores em redes sociais. Direcionar para ações como curtir, compartilhar o post, deixar comentários, indicar a página para amigos aumentam o engajamento.

Assistir um vídeo

Se seu produto ou serviço pode explorar um vídeo como forma de tutorial ou de mostrar de forma mais clara e visual um benefício de compra, um CTA para orientar o visitante a completar essa ação é muito mais interessante do que apenas aplicar o vídeo na página. 

Participar de um evento

Seja presencial ou online, a divulgação de um evento pode explorar os CTAs como forma de gerar curiosidade e interesse.

Responder a uma pesquisa

Para estimular a interação e participação em pesquisas, os CTAs também podem ser aplicados. Eles trazem melhores resultados do que apenas a inserção em texto dessa sugestão.

Comprar um produto

Claro, para o objetivo comercial de compra de um produto ou serviço, o CTA pode e deve ser utilizado. Preste atenção na adequação para essa finalidade e tenha certeza de que esse tipo de CTA será aplicado em páginas de acordo com a maturidade de compra do usuário. 

Fazer um teste

Oferecer um teste grátis é um grande benefício para quem está interessado no seu produto. Portanto, um CTA claro sobre isso irá atrair e gerar oportunidades para o seu negócio.

https://unbounce.com/

Como criar um Call to Action?

Um bom CTA sempre está inserido em um contexto maior, em que o visitante pode obter informações complementares. Isso também permite que o CTA seja simples, objetivo e direcionado à ação. Em poucas palavras, ele deve resumir a oferta, estimular o clique e explicar o que acontecerá depois dele. 

Trouxemos algumas outras dicas para você criar um CTA matador!

Escolha o formato do Call To Action

O formato do CTA é importante para que ele seja adequado ao objetivo e seja inserido de  forma que faça sentido em cada tipo de material. Na maioria dos casos o CTA aparece no formato de botão, mas ele também pode aparecer com outros formatos. 

Imagens inseridas no post

O uso de banners como CTAs também é bastante explorado, principalmente em blogs, redes sociais e anúncios de rede de display. Essa é uma opção mais visual de chamar a atenção em uma página mais neutra e que oferece um contexto maior do que a utilização de apenas um botão.

Sidebar

Outra opção é incluir CTAs, também em formato de banner ou um pouco mais visuais, só que ao invés de estarem no meio ou no final do post, estão posicionados nas laterais. Esse espaçamento de respiro, que deixa a leitura da página mais leve, pode ser explorado e preenchido com banners. A vantagem é que esse banner pode ficar fixo em toda a rolagem da página, o que chamará ainda mais a atenção dos visitantes.

Texto (Links)

Uma forma mais orgânica de inserir CTAs em páginas de blog, redes sociais, e-mails, materiais ricos ou em partes do site com mais conteúdo é através de hiperlinks em textos. 

Escolha cores impactantes

As cores escolhidas fazem diferença na hora de criar um CTA. Isso porque ele precisa se destacar do restante do material e precisa ser visto em poucos segundos. Usar uma cor mais forte ou de contraste em relação ao restante do material garante essa vantagem.

https://www.spotify.com/br/

Utilize imagens chamativas

Imagens também atraem a atenção. E com certeza chamam mais a atenção do que textos, quando falamos dos primeiros segundos em que um usuário olha para uma página, material ou banner. Se você precisa chamar a atenção para a sua chamada, incluir uma imagem nela é uma opção interessante. A imagem escolhida deve reforçar a ideia do CTA.

Guie o usuário

A posição do CTA precisa ser pensada em relação ao contexto em que ele está inserido.

Se você precisa que o visitante da sua página obtenha algumas informações antes de chegar até a chamada de atenção, garanta que o olhar dele será guiado através dos elementos ali presentes. Lembre-se que a nossa leitura acontece da esquerda para a direita, em linhas e de cima para baixo. 

https://cxl.com/blog/call-to-action/

Passe urgência nas suas chamadas

A sensação de urgência é um dos recursos mais utilizados em marketing e publicidade e que ainda se mantém muito eficiente no que se propõe. 

Se você quer criar essa urgência no seu Call to Action, utilize termos como “receba agora”, “compre hoje”, “solicite imediatamente” para gerar uma ação mais rápida. 

Seja claro e direto

Seu Call to Action precisa ser específico. Com a leitura dessa pequena frase seu visitante precisa saber o que acontece quando ele clica no botão, qual o benefício que será entregue e qual ação precisa tomar para isso. Foque nesses três pontos e mantenha o CTA curto e objetivo.

Passe a ideia de que é fácil

Você deve deixar claro que a ação esperada do seu visitante é de fácil realização. Mesmo que seu CTA esteja atrelado ao preenchimento de um formulário, por exemplo, você precisa passar a ideia de que esse é um processo simples e que não tomará tempo. 

https://www.taxjar.com/

Não economize no uso de números

Engana-se quem pensa que incluir números pode ser ruim ou dificultar a leitura. Na verdade, utilizar números deixa o benefício ainda mais racional para o usuário. 

CTAs como “compre agora e ganhe 50% de desconto” ou “Teste grátis por 7 dias” são exemplos de como deixar clara a oferta e gerar interesse rápido. Portanto, sempre que seu CTA incluir um número, utilize desta forma ao invés de escrever por extenso. 

https://www.thebodyshop.com.br/

Ofereça algo realmente interessante

Lembre-se que o usuário só vai realizar uma ação se ela for interessante para ele. Portanto, use uma chamada com foco no benefício. 

Outro ponto de atenção para manter o CTA relevante e adequado ao material é prestar atenção em qual ação X benefício está pautado ali. Se seu visitante precisa apenas clicar para acessar uma nova página, a taxa de conversão será maior do que se ele precisar preencher um formulário cheio de informações pessoais

Portanto, o benefício precisa ser condizente com a ação que o visitante está prestes a realizar.

Faça testes A/B

Testes A/B são testes que envolvem apenas uma modificação de componente, para checar qual entre duas opções têm melhor resultado. Você pode mudar a cor, o texto, o formato, a localização do CTA. Mas reforçamos: é importante testar e analisar uma alteração por vez, pois assim você consegue determinar o que fez diferença e aprende o que funciona melhor com o seu público. 

Segundo a VWO, empresa especializada nesse tipo de teste e que oferece ferramentas para esse fim específico, quase 30% dos testes realizados pelos clientes envolvem um Call to Action.

O que não fazer no Call to Action?

Ficam aqui também algumas dicas do que você deve evitar para que seu CTA fique apagado, passe despercebido ou não seja convincente o suficiente.

Usar cores muito próximas

Se utilizar cores contrastantes ajuda a destacar o CTA, utilizar cores sem contraste traz justamente o resultado oposto. Com cores muito similares entre os outros elementos do material e o Call to Action, o destaque que este último elemento precisa não é atingido.

https://cxl.com/blog/call-to-action-examples/

Poluir páginas

Elementos de contraste e destaque devem ser utilizados, mas pecar pelo excesso também pode atrapalhar seus resultados. Tenha certeza que o material direciona a atenção do visitante para um ponto principal e que o CTA tenha um bom espaço de respiro no entorno, para poder se destacar.

Errar no título

CTAs confusos e que não deixam claro qual é a ação e qual é o conteúdo que será entregue a seguir têm taxas de clique muito baixas. O título da página e o texto do CTA também devem ser pensados em conjunto para que todo o contexto faça sentido e crie uma narrativa que estimule a ação. 

No exemplo abaixo, do site de turismo de Wisconsin, além de oferecer dois CTAs, o primeiro botão, com texto “Our Family Vacation” (a viagem da nossa família) é completamente vago, além de não direcionar para uma ação. Com certeza as taxas de clique neste CTA são muito baixas. 

Não focar no Mobile

Lembre-se que grande parte das pessoas acessa as redes sociais ou sites através do celular. Logo, se o seu CTA não for adaptado para mobile, você vai perder o clique de uma parcela importante dos seus visitantes. 

Onde usar o Call to Action (CTA)?

Como já citamos neste post, o CTA é uma ferramenta incrível e que pode e deve ser explorada em diferentes tipos de conteúdo, materiais e páginas. Pense em oportunidades de incluir chamadas para ação em:

  • Home pages;
  • Páginas do Site;
  • Redes Sociais;
  • E-mail Marketing;
  • Blog posts;
  • Anúncios;
  • Vídeos;
  • Ofertas;
  • Outros materiais.

Como mensurar os resultados do Call to Action?

A principal métrica que você deve acompanhar para cada um dos seus CTAs publicados é o CTR (Click-through Rate ou Taxa de Clique). Essa métrica apresenta a relação entre o total de pessoas que visualizaram o Call to Action e o total de pessoas que tomaram a ação direcionada. A análise deve ser feita depois de algum tempo, para que as métricas possam ser melhor acompanhadas.

Você pode calcular essas taxas através de ferramentas de automação de marketing (que também auxiliaram na criação e publicação desses CTAs) ou através do Google Analytics.

Lembre-se que CTAs com objetivos diferentes também apresentam taxas de resultados diferentes. Afinal, convencer um visitante a ler um conteúdo completo sobre um assunto de interesse dele é diferente de convencer a fazer um teste gratuito de um produto, por exemplo. Esse ponto também deve ser levado em consideração na hora de analisar o CTR dos CTAs.

Como aumentar os resultados com marketing conversacional?

Como já comentamos ao longo deste artigo, CTAs que exigem uma ação mais complicada do visitante tendem a ter taxas de clique mais baixas. A oferta precisa ser realmente relevante e, muitas vezes, mesmo se assim for, o preenchimento de dados pessoais ou o direcional de vários passos até um cadastro ou teste pode desencorajar o visitante a converter.

Uma opção muito mais dinâmica para impulsionar a ação dos visitantes é o marketing conversacional. Com ele, você oferece experiências fáceis que geram engajamento com os visitantes.

Através de um assistente virtual ou chatbot, você configura CTAs personalizados e traz o seu visitante para uma conversa interativa e dessa forma capta os dados de contato e qualifica o lead automaticamente realizando perguntas de qualificação.

Conclusão

Agora você já sabe muito sobre Call to Action e está pronto para criar chamadas de ações em todos os materiais e páginas. Se você ainda precisar de mais bagagem sobre o tema, recomendamos que observe exemplos de como as empresas aplicam esse tipo de gancho. CTAs estão ao seu redor, em todos os lugares!

Com certeza você vai identificar muitas das dicas que compartilhamos aqui neste post. 

E claro, se surgir alguma dúvida você pode sempre utilizar os comentários e ficaremos felizes em conseguir ajudar.

Compartilhe agora!
Categorias: Geração de Leads

Gustavo Luby

CMO da Leadster, há 6 anos empreendendo no setor de tecnologia, apaixonado por CRO, Growth Hacking e Mídia paga.